Camila Balestiero, Advogado

Camila Balestiero

(5)Niterói (RJ)
6seguidores43seguindo
Entrar em contato

Sobre mim

Advogada e correspondente jurídica rápida e eficiente.

Principais áreas de atuação

Direito do Consumidor, 50%

É um ramo do direito que lida com conflitos de consumo e com a defesa dos direitos dos consumidor...

Direito Processual Civil, 30%

É o conjunto de princípios e normas jurídicas que regem a solução de conflitos de interesses por ...

Direito de Família, 20%

É o ramo do direito que contém normas jurídicas relacionadas com a estrutura, organização e prote...

Correspondência Jurídica

Serviços prestados
Buscas e apreensões
Peças
Recursos
Despachos
Andamentos
Exame de processos

Primeira Impressão

(5)
(5)

5 avaliações ao primeiro contato

Recomendações

(28)
Christina Morais, Advogado
Christina Morais
Comentário · há 3 anos
Pois é. E ainda assim, muita gente ainda se espanta quando jovens bem qualificadas, estudadas, cultas até, abandonam o Brasil para serem domésticas nos USA. Hoje em dia eu acho tremendamente válida a tentativa. Com um salário mínimo de dois mil dólares e um custo de vida proporcionalmente três vezes mais barato, compensa. Dividindo um quarto com amigas será até possível estudar à noite em alguma faculdade "comunitária", formar-se em Direito lá, e em poucos anos, lá, advogar por "míseros" 700 dólares a cada causa defendida no sistema da Defensoria Pública (o mais mal pago nos USA). Considerando-se o pior cenário: advogar pela pior remuneração, numa cidade de pouco movimento em ações judiciais, ainda assim, há uma justa expectativa de se ganhar 6 mil dólares mensais, renda equivalente a de um policial federal, uma das carreiras públicas de salário mais acanhado por lá. Sem falar na possibilidade de se ingressar na própria força policial em si. E convenhamos, não há nenhum desmérito em se ganhar a vida sendo doméstica, e com salário de doméstica. O que não tem cabimento é ganhar salário de doméstica como advogada. Vale lembrar que a advocacia exige uma tremenda dedicação, de corpo e alma, esforço e muito estudo e uma advogada tem que ter condições de pagar por serviços domésticos em sua própria residência para ter uma vida digna; para não chegar em casa ao final do dia cansada e ter que realizar todas as tarefas de casa pessoalmente. O custo de manter um empregado doméstico ganhando salário mínimo é de mais de R$ 1.300,00 mensais (contando o salário, o 13º, os encargos e os vales transporte, por exemplo. Nem calculei o custo de uma substituta para cobrir as férias da outra). Como isso pode ser possível se a profissional pretendente a empregadora ganhar R$ 1.200,00 para o próprio sustento? O Brasil é um país muito ingrato e está longe de ser a "mãe gentil" dos filhos deste solo. Vale lembrar que os profissionais da área da saúde, especialmente de odontologia, um curso que exige um investimento extremamente alto para formar um profissional, também estão amargando salários irrisórios nas unidades de saúde básica desse Brasil afora. E mesmo assim, a situação é menos grave que a nossa. O único jeito de lucrar com advocacia é abrindo um curso de Direito e ganhar a vida cobrando a mensalidade de uma formação que não irá garantir o sustento de 90% das turmas. Se alguém se sente bem enganando o próximo, e consegue dormir com isso, então vale tentar. É a única coisa que dá dinheiro na advocacia: a indústria de se formar advogados. E tudo com a bênção da OAB que permite novas turmas e novas escolas pipocando exponencialmente ano a ano.

Perfis que segue

(43)
Carregando

Seguidores

(6)
Carregando

Tópicos de interesse

(60)
Carregando
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres

Outros advogados em Niterói (RJ)

Carregando

Camila Balestiero

Rua Euzébio de Queirós, 15/205, Centro - Niterói (RJ) - 24030-190

Entrar em contato